Carta aberta: segurança no Rio de Janeiro

Devido à recente intervenção federal no Rio de Janeiro, diversos veículos da imprensa e formadores de opinião estão expondo a nossa cidade e o nosso estado com uma imagem que não condiz a sua realidade atual, criando barreiras para promoção do destino.

É importante termos a consciência de que a intervenção é imprescindível, não apenas para o Rio de Janeiro, como para todo o país. Porém, como o principal cartão postal do Brasil, o Rio de Janeiro precisa e passa por uma ação imediata.

Por que é positivo conviver com a presença de militares em cidades como Nova Iorque, Paris e Londres e, no Rio, na nossa pátria, essa questão tem o significado de insegurança?

Com este propósito, não tem nexo utilizar a questão de segurança pública como desculpa de cancelamento de viagens ou de eventos na capital fluminense. Se fosse o real e verdadeiro motivo, seria impossível visitar ou realizar eventos em mais de 20 cidades brasileiras que antecedem o Rio de Janeiro no quesito de insegurança.

Precisamos entender que o Rio de Janeiro é um exemplo para o Brasil e que o destino é referência para mundo. Estamos prontos para receber visitantes e funcionando como nunca visto antes.

Acabamos de sediar o maior Carnaval de todos os tempos, com 1,5 milhões de turistas e mais de 6 milhões de foliões. Simultaneamente, recebemos o Rio Music Conference, importante festival de música eletrônica. Na última semana, fomos palco do Rio Open, o maior evento de tênis do Brasil. Lotamos o Maracanã com a presença de Phil Collins e Foo Fighters. Na próxima semana, teremos o Festival do Japão, o mais emblemático evento sobre a cultura japonesa do país. Isso tudo sem falar nos 172 congressos confirmados em nosso calendário para os próximos anos, representando mais de 800 mil pessoas. Como podemos ver, nada mudou. Ao contrário. Estamos cada vez mais fortes e ativos.

Sabemos que o Rio não se rende. O carioca idem. Não devemos nos ater as repetidas imagens divulgadas pela imprensa, que trazem a sensação de guerra e uma impressão errônea do momento atual.

Devemos ser, cada um de nós, porta-vozes dos verdadeiros fatos e compartilhar com nossos contatos e clientes que o Rio de Janeiro está reagindo e garantindo mais segurança do que qualquer outra cidade do Brasil. A presença e intervenção militar só aumenta a segurança em nossa cidade e nós apoiamos que as mesmas ações se repitam por todo Brasil e para todos nós brasileiros.

O Rio de Janeiro está, mais do que nunca, de portas abertas e esperando pelo seu negócio.

[email protected] #somostodosrio

Sônia Chami
Presidente
Rio Convention & Visitors Bureau